Um fato que talvez muita gente não saiba sobre mim é que a Nutrição Alimentar não foi a minha primeira escolha ao fazer vestibular. O primeiro curso que fiz foi Engenharia Química, mas logo no início eu percebi que ali não era minha praia.

Com a Nutrição foi totalmente diferente. Nas primeiras matérias eu já não tinha a menor dúvida e a cada semestre que passava eu tinha mais certeza que era aquilo que eu queria. A motivação e a curiosidade em aprender eram diárias em um ambiente excelente, onde aprendi muito com alguns mestres, fiz grandes amizades e desde então nunca mais parei de estudar.

nutrição-alimentar

Meu pai e minha mãe na minha formação em Nutrição na UFBA.

Sinto necessidade de constante atualização, não só da área médica – fisiologia, bioquimica, etc – mas ir além, olhando o indivíduo como um todo, estudando o comportamento humano, a neurociência. Não apenas conhecer os nutrientes, como nosso corpo funciona na célula, mas integrar e entender a cultura e a nutrição alimentar, de que forma as pessoas se relacionam com a comida, como elas utilizam a comida no dia a dia.

Uma das coisas que me apaixonaram na nutrição alimentar é que ela trabalha com prevenção. Porque esperar que o problema aconteça se a gente pode prevenir fazendo escolhas saudáveis dia a dia? Minha meta sempre foi trazer o conhecimento acadêmico para a vida das pessoas e elas consigam aplicá-lo de forma prática em suas rotinas para ter mais saúde. E é no meu Instagram que compartilho todos os meus aprendizados e práticas da saúde. 

nutrição-alimentar

Sou muito feliz por ter feito essa escolha!

Ontem, revirando uns arquivos antigos encontrei essas fotos e elas me relembraram o quanto sou muito feliz por ter feito essa escolha!