Convidei a Dra. Genna Sousa para explicar sobre as abelhas nativas brasileiras para as pessoas que estão interessadas em adquirir abelhas nativas sem ferrão de forma racional responsável. A professora e bióloga Genna Sousa é a minha mentora que me orientou para a criação do Meliponário Sangalo Cady, fiz o curso online básico e avançado dela e ainda não sei de tudo.

Tem muita gente que começa na empolgação na criação das abelhas e depois desiste e deixam as abelhas definhar, então para o bem das abelhas e do meio ambiente, vamos responder às principais questões sobre como criar abelhas nativas brasileiras. Recomendo para todo mundo que pretende se conectar mais com a natureza.

como criar abelha nativa brasileira

O Meliponário Sangalo e Cady foi construído na minha própria casa, com mais de 50 caixas de abelhas nativas brasileiras.

Qual a importância da abelha nativa brasileira?
As abelhas trabalham em cooperação e são responsáveis pela humanidade. Não é exagero dizer isso porque mais de 75% dos alimentos e das plantas do mundo são polinizados pelas abelhas. E o Brasil é muito sortudo pois temos a maioria das abelhas nativas do mundo. Então nós temos uma missão de preservação muito grande. Essa divulgação da matéria do Fantástico causou um interesse muito grande porque já tem muita gente querendo saber como criar abelhas nativas brasileiras.

Quais são as questões legais para criar a abelha nativa?
Na Bahia temos a legislação estadual de meliponicultura, então todos que querem criar abelhas nativas brasileiras devem se submeter a um cadastro na Secretaria de Desenvolvimento Rural junto com a equipe da técnica Marivanda Eloy, que é responsável pela parte técnica da meliponicultura da Bahia. Existe uma lista de técnicos dessa equipe e cada região da Bahia deve procurar seu técnico para ser responsável por esse cadastro. O importante é entrar em contato com essa equipe da SDR e lá receber toda a orientação. Se for comprar abelhas em outra cidade, é preciso procurar a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), para fazer o cadastro de produtor rural e poder ter a guia de trânsito animal para transitar com animal pela Bahia. Nos outros estados é preciso buscar a legislação do próprio estado, caso não tenha é preciso seguir a lei 496 que permite criar até 49 caixas de abelhas sem cadastramento, e a partir de 50 caixas é preciso fazer o Cadastro Técnico Federal.

É preciso ter formação para criar abelha nativa brasileira?
Não é obrigatório, mas é fundamental. Aconselho a todos que também façam cursos básicos, oferecidos em vários Estados do Brasil. Tem muitos pesquisadores na linha da agroecologia que desenvolvem cursos relacionados ao meio-ambiente, como o professor Lionel Segui Gonçalves e o Ademilson Spencer, ambos da USP, referências que fazem parte da minha escola de criação de abelhas. Todo ano na USP de Ribeirão Preto nós realizamos um seminário nacional sobre as abelhas, mas que estamos impossibilitados atualmente por conta da pandemia. Todavia, existem alguns cursos ministrados pela ONG Bee or Not to Be, que oferecem várias informações sobre as abelhas nativas e também da abelha com ferrão. Outra referência do Nordeste é a professora Kátia Peres Gramacho, o pessoal do SOS Abelhas Sem Ferrão, uma referência nacional representada por Gerson Pinheiro, que oferece cursos em suas redes sociais, e também o professor Diego Mouri. Enfim, várias pessoas no Brasil que podem oferecer essa formação básica de como criar abelha nativa brasileira.

abelhas nativas brasileiras

Quem quer criar abelhas nativas tem que procurar a abelha de ocorrência geográfica da própria região.

Como criar a abelha nativa brasileira?
Depois que você fizer uma formação básica, você pode sim começar a criar, desde que você siga a legislação vigente do país. Cada Estado tem uma lei complementar 140 que foi promulgada para permitir aos estados criarem suas próprias legislações e, a partir disso, determinar regras específicas para a criação das abelhas. Isso porque as abelhas são animais nativos, então precisam estar dentro desse aparato legal para criação. No Estado da Bahia temos a lei Baiana de Meliponicultura que foi promulgada em 2018 a partir da reunião dos pesquisadores daqui. Vários outros Estados também já tem sua própria legislação, porém a maioria ainda não tem, então quem quer criar têm que seguir a resolução 496 de agosto de 2020, que são regras básicas para a criação da abelha nativa brasileira.

Posso criar qualquer tipo de abelha nativa brasileira?
As abelhas não podem ser criadas fora da sua área geográfica de ocorrência natural, então pessoas de outros estados que querem criar a abelha Uruçu Nordestina infelizmente não vão poder, pois devem criar as abelhas de ocorrência natural dos seus estados. Existem várias abelhas maravilhosas no Brasil, a Uruçu-Nordestina é o nosso chamego aqui no Nordeste. No Brasil nós temos também a Uruçu-Amarela que ocorre em todo o litoral brasileiro, temos a Uruçu-Cinzenta que ocorre no norte do país, temos a abelha Guaraipo que ocorre no sul do país, temos a Mandaçaia, temos também a Manduri que só ocorre Mato Grosso, a Jandaíra que ocorre no Nordeste também, então cada um tem que criar a abelha da sua região porque isso coopera na preservação ambiental.

Como comprar abelhas nativas brasileiras?
A legislação não permite a compra e o trânsito de abelhas nos tocos originais das árvores, porque é um crime ambiental sujeito a multa derrubar a árvore para pegar as abelhas. Infelizmente ainda existe essa prática no Brasil, mas nós da Meliponicultura Ecológica Racional trabalhamos para que isso seja abandonado. A criação racional consiste em adotar as práticas de protocolos de criação, para evitar essa prática predatória.

Quer saber mais sobre a importância das abelhas, como criar as abelhas nativas brasileiras e os benefícios dos produtos das abelhas para a saúde? Acompanhe meu Instagram!